Da série
Bairros Cariocas
21 Janeiro 2015
0
0
0
s2sdefault
 


Marechal internoSituado na Zona Norte, com casas antigas e uma das estações ferroviárias mais charmosas da cidade, Marechal Hermes conquista não só moradores e visitantes, como também vira cenário para novelas e séries nacionais, como Além do Horizonte e A Segunda Dama.

Com cerca de 48 mil habitantes, de acordo com o Censo de 2010, o bairro é, em sua maioria, residencial e conta com ampla rede de serviços públicos, como escolas, hospitais e teatro. Assim como várias regiões das zonas Norte e Oeste do Rio, Marechal é dividido em duas partes pela linha férrea da Central do Brasil e conta, também, com várias linhas de ônibus municipais e intermunicipais.

Planejamento e construção

Marechal Hermes foi um dos primeiros bairros planejados do Rio. Inspirado pelas vilas operárias que conheceu em viagens à Alemanha e à França, o então presidente do Brasil, marechal Hermes da Fonseca, determinou a construção da Vila Marechal Hermes nos terrenos desapropriados da Fazenda Sapopemba.

Segundo a museóloga Karina Fátima Gonçalves de Souza, na monografia intitulada Um Outro Olhar sobre o Subúrbio Através do Bairro de Marechal Hermes, ao fim das obras de conclusão da Vila Militar, em 1910, a ideia de construir um local para abrigar os trabalhadores se intensificou. Mesmo sofrendo duras críticas da imprensa e do Congresso Nacional devido ao alto custo das obras, em 1º de maio de 1911 foi colocada a pedra fundamental do bairro homônimo do presidente.

O tenente engenheiro Palmyro Serra Polcheira desenhou e executou a planta que previa ruas largas e arborizadas, 1.350 edificações com vários tipos de moradia, escolas profissionalizantes, biblioteca, praças de esportes, hospitais e creches. Em 1914, com o fim do governo Fonseca, o projeto foi abandonado. Apenas 165 dos 1.350 imóveis previstos foram construídos, e surgiram casas simples, erguidas pelos trabalhadores, predominantemente portugueses.

Na década de 1930, o presidente Getúlio Vargas retomou as obras e modificou bastante o projeto original. Grandes blocos de apartamentos ganharam destaque e os nomes das ruas homenagearam militares.

teatro-armando-gonzaga - divulgaçãoBens tombados

A herança do planejamento da criação de Marechal Hermes se traduz, hoje, na grande quantidade de bens e áreas tombadas pela Prefeitura e pelo Instituto Estadual do Patrimônio Cultural (Inepac). A estação ferroviária, o Teatro Armando Gonzaga, algumas instituições de ensino e áreas de entorno desses bens são protegidas, e a intervenção nos imóveis, proibida.

A inauguração de um dos locais mais característicos do bairro, a Estação Marechal Hermes da Estrada de Ferro Central do Brasil, ocorreu em 1913. O prédio, tombado em 1996 pela Prefeitura do Rio, possui influência do modelo das ferrovias inglesas e é composto de tijolo maciço, telhas francesas, detalhes em azulejos e arcos de ferro fundido.

O Teatro Armando Gonzaga também merece destaque. Construído na década de 1950, é um achado e um sobrevivente no subúrbio carioca de poucos teatros, salas de cinema e casas de shows. Batizado em homenagem ao dramaturgo Armando Gonzaga (1884-1953), fica situado na Avenida General Oswaldo Cordeiro, servindo de equipamento cultural não só para os moradores, como também para os vizinhos de Guadalupe, Deodoro, Honório Gurgel e Vila Valqueire. O tombamento foi declarado em 1989 pelo Inepac.

praça montese marechalFood truck de raiz

Sempre ao entardecer, a Praça Montese, localizada em frente à estação ferroviária, começa a ficar bastante movimentada. Comerciantes ambulantes montam barracas de diversos petiscos e bebidas, para receber quem chega ao bairro pela estação e pelas linhas de ônibus que fazem ponto na Rua João Vicente. Além dos restaurantes e bares sempre lotados no entorno da praça, um dos grandes destaques é a batata de Marechal.

Em tempos de food trucks ganhando a Zona Sul da cidade, a comida de rua já é velha conhecida do subúrbio. A barraca ADM Lanches, do senhor Ademar de Barros, é pioneira na famosa batata e existe há mais de 25 anos na região. O sucesso é tanto que as grandes filas não espantam os clientes, e cada vez mais cariocas de todos os cantos da cidade e turistas visitam o local para provar a porção com calabresa, queijo parmesão, cheddar e quantos molhos o cliente desejar.

Mídias Relacionadas
Bairros Cariocas
Mais da Série
Relacionados
Mais Recentes