01 Julho 2015
0
0
0
s2sdefault
 

Um bom exemplo de novidade em termos de cursos está no segmento da Metrologia, que é a ciência das medições nos processos produtivos. A qualidade de produtos e serviços depende, em boa parte, da técnica de calibração dos instrumentos de medição analógicos e digitais. Indústrias competitivas e com certificação no mercado necessitam, cada vez mais, de profissionais qualificados. Graças a eles, é possível reduzir o desperdício de matéria-prima, aumentar a produtividade e diminuir o descarte de resíduos. 

Já a graduação tecnológica em Processos Metalúrgicos tem aulas diárias, no período noturno, durante um ano. Com autonomia para chefiar equipes e muita versatilidade, o profissional encontra oferta de emprego não apenas no nicho mais comum da indústria – o metal-mecânico –, mas também naqueles que são novos, como os de petróleo e gás ou de biocombustíveis, onde a média salarial ultrapassa dez salários mínimos.

Com remuneração um pouco menor, em torno de seis salários mínimos, o segmento de Rochas Ornamentais atende um setor bastante específico. Ele capacita para operação e acompanhamento dos processos de extração e beneficiamento de minerais não metálicos, especialmente os que têm finalidade decorativa na construção civil, como mármores e granitos. A formação instrui sobre aspectos da cadeia produtiva – que inclui diversas fases de beneficiamento, como serragem, polimento e confecção de produtos – mas trata, também, de pontos importantes da fase extrativa, como segurança e sustentabilidade.

A preocupação com o meio ambiente também aparece num curso a distância que, embora curto (apenas 40 horas), tem tudo a ver com as preocupações globais do momento: Uma Visão da Responsabilidade Social Empresarial. Nele, o aluno conhece o que é necessário para uma gestão socialmente responsável e aprende a implantar a responsabilidade social em uma empresa, por meio de normas e instrumentos de certificação na área.

Outra opção está no curso Técnico de Meio Ambiente, que capacita a fazer análises laboratoriais (emissões atmosféricas, de águas e efluentes) e abre oportunidade de atuar em variados setores, da indústria à construção civil, além da prestação de serviços especializados como autônomo. Os rendimentos podem chegar a seis salários mínimos.

Fonte: Site do Senai

Mídias Relacionadas
Relacionados
Mais Recentes