25 Agosto 2017
0
0
0
s2sdefault
 

 

A E.M. Lourenço Filho, no Grajaú, participa do UFRJ Doa Uma Aula

Começou em 2017 um projeto em que professores da Universidade Federal do Rio de Janeiro se dispõem a dar uma aula para alunos de escolas públicas de Ensino Fundamental e Médio do estado. A visita pode ser agendada pelo site ufrjdoaumaaula.com.br. No endereço eletrônico é oferecido, atualmente, um cardápio com 250 atividades diferentes, ministradas nas próprias escolas por 102 professores de diferentes áreas, como saúde, ciências humanas e tecnológicas.

Duas escolas municipais cariocas já estão aproveitando a oportunidade. A E.M. Professor Lourenço Filho (2ª CRE), no Grajaú, recebeu Rodrigo Soares Fortunato, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho, para a aula Como agem os hormônios no metabolismo e no crescimento, oferecida à turma do Peja, à noite. A experiência foi tão bem recebida que, logo depois, o 8º e 9º anos assistiram a uma palestra do analista de sistemas Marcos Cavalcanti, da Coppe (Instituto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa em Engenharia), com o tema Que trabalho vai existir no século XXI, na sociedade do conhecimento?. Rafaela Dexheimer, coordenadora pedagógica da escola, está feliz com os resultados: “Nesse momento de crise, fica difícil sair com os alunos, então essa é uma novidade muito bem-vinda”. Há mais duas aulas programadas.

A E.M. Alexandre Farah (6ª CRE), em Ricardo de Albuquerque, lotou o auditório com 80 alunos do Peja para assistir à aula DST e bactérias ligadas à saúde sexual, da professora Denise Carvalho, do Instituto de Biofísica Carlos Chagas Filho. A escola tem mais dois encontros agendados, sendo um deles definido para 5 de setembro, quando Michele Clap abordará o tema Microbiologia para o 9º ano, no laboratório de Ciências. “As aulas dos professores da UFRJ são diferentes e motivam os alunos”, afirma Érica Caetano, assessora da Direção da escola.

A E.M. Alexandre Farah, em Ricardo de Albuquerque, recebeu a aula DST e bactérias ligadas à saúde sexual

“O projeto busca uma parceria entre as escolas de educação básica e a universidade”, explica a professora titular do Instituto de Bioquímica Leopoldo de Meis Débora Foguel, que coordena o UFRJ Doa Uma Aula em conjunto com Viviane Lione e Gyselle Holanda, professoras adjuntas da Faculdade de Farmácia. “A ideia é oferecer uma nova vivência, nunca substituir o professor em sala de aula”, esclarece Débora.

A iniciativa conta com o apoio da Associação de Docentes da UFRJ, que disponibilizou um especialista para criar a plataforma on-line, onde é possível conhecer todas as atividades disponíveis e agendar a que melhor atender a curiosidade de alunos e professores. Desde fevereiro, houve 207 pedidos e, para o segundo semestre, estão previstos 112 encontros no estado do Rio.

Relacionados
Mais Recentes