Da série
Bairros Cariocas
07 Abril 2015
0
0
0
s2sdefault
 

mapa Jacarepaguá googleJacarepaguá fica na Zona Oeste do Rio de Janeiro e abrange parte dos maciços da Tijuca e da Pedra Branca. Hoje, corresponde à área periférica da antiga região da Grande Jacarepaguá, após a criação dos bairros do Tanque, Taquara, Pechincha, Praça Seca, Freguesia, Anil, Gardênia Azul, Cidade de Deus e Curicica. Em tupi, o yacaré-upá-quá significa “vale dos jacarés” ou “lagoa rasa dos jacarés”.

Com aproximadamente 158 mil habitantes, de acordo com o Censo 2010, é o quinto bairro mais populoso do Rio, ficando atrás apenas de Campo Grande (328,3 mil), Bangu (243,1 mil), Santa Cruz (217,3 mil) e Realengo (180,1 mil). Segundo dados da Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário (Ademi), a Zona Oeste é a que mais cresceu na última década: 68,5% das unidades habitacionais lançadas na cidade entre 2005 e 2010 estavam concentradas na Barra da Tijuca, Jacarepaguá, Recreio e Campo Grande.

A origem e as separações

ig loreto_loreto.orgA história do bairro começou em 1594, quando o governador Salvador Correia de Sá doou a região como sesmaria aos filhos Martin e Gonçalo Correia de Sá. Em 1661, foi criada a Freguesia de Nossa Senhora de Loreto e Santo Antônio de Jacarepaguá, que teve como sede inicial a capela construída pelo padre Manoel de Araújo – hoje, Igreja Matriz de Nossa Senhora do Loreto.

Ao longo dos anos, diversos colonizadores se estabeleceram nas terras que, no decorrer do século XVIII, ficaram conhecidas como a Planície dos Onze Engenhos, pela intensa produção açucareira. No século XIX, a produção de café dominou a região, aproveitando o solo fértil dos antigos engenhos. Jacarepaguá possuía cinco pequenos núcleos rurais: o do Engenho de Fora, do Pechincha, do Tanque, da Taquara e da Freguesia. Lentamente, os quatro últimos se desenvolveram e se tornaram bairros independentes nos anos 1980. Na década de 1960, foi construído o Conjunto Habitacional da Cidade de Deus. Posteriormente, a área se transformou em bairro e na XXXIV Região Administrativa, sendo separada de Jacarepaguá.

Durante os anos 1920, o prefeito Prado Junior modernizou a Estrada de Jacarepaguá. Trinta anos depois, a construção da Estrada Grajaú-Jacarepaguá (atual Menezes Cortes) facilitou o acesso à Zona Norte e ao Centro. Em 1997, foi inaugurada outra importante via do bairro, a Linha Amarela, interligando a região à Avenida Brasil.

Personalidades, lazer e cultura

Escola Sesc Ensino MédioA história da região de Jacarepaguá está ligada a personalidades importantes da cidade, como Francisco Manuel da Silva, autor do Hino Nacional. O jornalista, político e escritor Geremário Dantas também foi morador do local e deu nome à antiga Estrada da Freguesia. Francisco Pinto da Fonseca Teles ficou conhecido como Barão da Taquara, porque administrava extensas terras desde 1864 e era considerado o “patriarca” do bairro, pelas diversas obras que realizou.

Além de um forte comércio de rua e pequenos shoppings, Jacarepaguá conta com diversas opções de lazer e de cultura. O Espaço Cultural da Escola Sesc de Ensino Médio, inaugurado em 2008, oferece sessões de cinema, apresentações musicais e teatrais. A Assessoria de Cultura da Escola também realiza um mapeamento cultural de artistas locais, a fim de incentivar as expressões artísticas dos moradores.

Fontes: Portal GeoRio, Portal AdemiRJ, Dicionário Cravo Albin da Música Popular Brasileira, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística e Escola Sesc de Ensino Médio.