ACESSIBILIDADE
Acessibilidade: Aumentar Fonte
Acessibilidade: Tamanho Padrão de Fonte
Acessibilidade: Diminuir Fonte
Youtube
Facebook
Instagram
Ícone do Tik Tok

Encontro de Desenhistas na 6º CRE nutre sonhos dos estudantes em seguir carreira profissional
17 Novembro 2022 | Por Pedro Soares
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp
ANDAR 6 CRE CARIOQUINHAS menino de costas acessa computador notebook com colete de imprensa azul
Encontro de Desenhistas da 6ª CRE reuniu diversas oficinas, como a de desenho humano.

Na quinta-feira (10/11), foi realizada a primeira edição do Encontro de Desenhistas da 6ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE), no Auditório Profª. Nathália Moreira da Cunha, localizado no Centro de Educação para Jovens e Adultos (CEJA) de Acari. O evento foi dedicado à apresentação de alguns segredos da ilustração e da profissão de desenhista, com o objetivo de estimular os alunos que sonham em seguir a carreira.

Participaram do encontro dez unidades escolares da região, representadas por cerca de 60 alunos com interesses e habilidades na arte do desenho. A MultiRio foi uma das convidadas para uma conversa sobre a profissão de animador gráfico, e realizou oficina de ilustração. Também participou, com oficina de grafite e palestra, o coletivo Negro Muro, que produz pinturas nos muros do Rio de Janeiro com rostos de personalidades negras.

Artista gráfico da MultiRio e animador de séries como “Que medo!” e “Juro que vi”, Francisco Tadeu considera que encontros como este são capazes de tornar sonhos possíveis. Ele destaca a importância da troca de experiências nesta fase da vida escolar, comparando com a própria história profissional:

"É a vivência de alguém que teve mesma origem na escola pública e que de certa forma conseguiu realizar a aspiração que eles almejam.”, diz o animador gráfico, criador dos personagens do Rioeduca na TV.

ANDAR 6 CRE CARIOQUINHAS ilustrador da MultiRio Tadeu Soares orienta alunos sobre ilustrtações
Ilustrador da MultiRio, Francisco Tadeu orienta os alunos a desenvolverem a habilidade nos desenhos.

Evento contou com organização dos próprios alunos

A organização do evento já pode ser considerada uma realização na carreira dos alunos. A ideia surgiu a partir do talento e vontade de uma aluna do 8º ano da E.M. Monte Castelo, localizada ao lado da CEJA Acari. As reuniões com os amigos desenhistas fizeram Mariana Pereira de Araújo, de 14 anos, pensar numa exposição. Mas, após uma conversa com o diretor da escola, Rodrigo Machado, a exposição deu lugar a uma oficina de desenho:

“A escola possui muitas oficinas: música, teatro, dança, badminton e poesia, todas voluntárias. Eu já conhecia o talento da Mariana, e ela foi convidada para dar a oficina de desenho”, diz o diretor.

Habilidosa nos traços, Mariana tornou-se monitora. Ela lembra que, nas primeiras reuniões, foram poucos alunos, mas a medida que as atividades eram realizadas, o interesse aumentava. No mês de setembro deste ano, contudo, a partir das visitas da Gerência de Educação da 6ª CRE, a aluna juntou-se à assistente Jéssica Moura, que notou a dedicação de diversas turmas para desenhar. Mariana explica como foi construir o projeto do encontro:

“Fui consultando todo mundo da oficina, o pessoal gostou da ideia, e a Jéssica marcou nossa primeira reunião. Decidimos sobre que tipo de oficina o encontro iria ter, quantos alunos, quantas escolas. Fomos nos comunicando”, diz a aluna.

ANDAR 6 CRE CARIOQUINHAS alunas com uniforme do evento diante do painel do encontro de desenhistas da 6 CRE
Mariana Pereira (à esquerda), ao lado da amiga Maria Letícia. Evento foi produzido por alunos em conjunto com a 6ª CRE

O encontro de desenhistas reuniu oficinas de lettering (arte de desenhar letras), desenho humano, grafite, ilustração e aquarela. Assistente da 6ª CRE, Jéssica Moura ressalta o envolvimento das dez escolas participantes, representadas por seus coordenadores pedagógicos, e explica que este é um projeto piloto. Além das perspectivas profissionais aos estudantes, ela reforça o protagonismo juvenil:

“Percebi que seria válido pensar em uma iniciativa para mostrar o quanto o desenho pode ser uma profissão para eles, pode virar uma profissão no futuro. Construímos esse encontro para que esses alunos se conhecessem, para eles dialogarem”, diz Jéssica.

ANDAR 6 CRE CARIOQUINHAS alunos reunidos exibindo desenhos
Encontro dos Desenhistas foi projeto piloto. Organizadores planejam próxima edição com mais alunos e oficineiros.

Professor de Artes Visuais e também assistente da Gerência de Educação da 6ª CRE, Eduardo Douglas reforça que o encontro é uma forma de estimular os estudantes a desenvolverem a habilidade de desenhar, independente de seguirem carreira:

“É para despertar o interesse dos alunos que ficam no cantinho da sala, às vezes esquecidos, e eles passam o tempo todo desenhando. E a gente quer mostrar que eles possuem uma habilidade que precisa ser trabalhada e não esquecida”, diz Eduardo Douglas.

Aluna do 9º ano, Maria Letícia da Graça Pacheco, de 14 anos, ajudou na produção do evento, vestindo a camisa da comissão organizadora. Ela aproveita os conhecimentos que a amiga Mariana compartilha:

“Eu não participo muito da oficina, mas gosto bastante de desenhar. E eu pego algumas dicas com ela também”, diz Maria Letícia.

Talentoso em desenhar personagens dos animes, o aluno do 8º ano da E.M. Alberto José Sampaio, Cauê Benevides Ferreira, de 14 anos, gostou de vivenciar um encontro com estudantes com os mesmos interesses que os seus. Ele planeja não apenas ser desenhista, mas tornar-se um empreendedor das artes para o público jovem:

“Eu sonho em ser um empresário artístico, no ramo juvenil, abrir minha escola de artes, com dança, canto, teatro, música, desenho, pintura e escultura”, planeja o aluno.

ANDAR 6 CRE CARIOQUINHAS aluno mostra desenhos de animes
Cauê Benevides e seus desenhos de personagens de anime. Aluno tem planos de ser um empreendedor das artes.

A experiência do encontro rendeu planos para o futuro. O professor Eduardo Douglas comemora a participação de profissionais do desenho e sugere maior contato com os alunos:

“Hoje recebemos a MultiRio, que falou justamente de ilustração de forma profissional. Eu queria propor de levar um grupo de alunos para visualizar o que eles escutaram aqui, conhecer o local de trabalho de quem faz desenho. Seria uma experiencia muito benéfica para nossos alunos”, propõe o professor.

Mariana visualiza que no próximo encontro, o projeto irá se expandir ainda mais, e que ocorra de forma itinerante em outras ecolas, com mais participantes e oficineiros, mas sempre feito pelos alunos:

“Por mais que a origem seja aqui na E.M. Monte Castelo, também pode ser passado para outras escolas. Ano que vem eu quero passar slides, quero mais alunos, e chamar amigos que são desenhistas para me ajudar nas oficinas. Depois eu vou sair, por isso quero treinar outras pessoas”, diz a aluna, que completa o Ensino Fundamental II no próximo ano.

 
Compartilhar pelo Facebook Compartilhar pelo Twitter Compartilhar pelo Whatsapp